Artroplastia Total da Anca: Estudo Retrospetivo e Comparativo entre a Abordagem Anterior Direta e a Abordagem Posterior
Total Hip Arthroplasty: Retrospective and Comparative Study Between the Direct Anterior Approach and the Posterior Approach

André Miguel Costa - Autor Correspondente
José Pedro Fernandes
António Pedro Silva
Eurico Bandeira Rodrigues
Manuel Vieira da Silva

Conteúdo do Artigo Principal

Resumo

INTRODUÇÃO: A procura constante pela melhoria levou ao aumento da popularidade das técnicas minimamente invasivas na artroplastia total da anca (PTA), como é o caso da abordagem anterior direta (AAD). Este estudo tem como objetivo a comparação, na PTA, dos resultados clínicos e funcionais entre a AAD e a abordagem posterior (AP), uma técnica muito otimizada.
MATERIAL E MÉTODOS: Foram incluídos 57 doentes submetidos a PTA pela mesma equipa cirúrgica. Avaliou-se a precisão da colocação do implante, o tempo de cirurgia, o tempo de internamento, as perdas sanguíneas, a dor durante o internamento, a recuperação funcional (WOMAC hip score) e a satisfação do doente.
RESULTADOS: As diferenças entre as abordagens não foram estatisticamente significativas na avaliação de parâmetros radiográficos de colocação dos implantes (offset global, ângulo acetabular e dismetria dos membros inferiores); apesar disso, a AAD demonstrou tendência para uma melhor precisão no ângulo acetabular. Também nesse grupo os doentes obtiveram um WOMAC hip score superior; um tempo de internamento, início do treino de marcha e tempo até abandonar as canadianas inferiores; no entanto, foram submetidos a tempos cirúrgicos superiores e sentiram maior dor durante o internamento. Não foram detetadas diferenças significativas na perda de sangue e satisfação do doente.
DISCUSSÃO: Ambas as técnicas provaram ter um forte impacto na melhoria da qualidade de vida dos doentes. Os resultados vão de encontro aos de outros estudos, que referem uma maior precisão na colocação dos implantes, uma recuperação funcional mais rápida e sem complicações acrescidas para a AAD. O adulto jovem é quem mais pode beneficiar desta abordagem.

Palavras-chave: Artroplastia Total da Anca; Osteoartrose da Anca; Qualidade de Vida

Detalhes do Artigo

Como Citar
Costa, A., Fernandes, J., Silva, A., Rodrigues, E., & Silva, M. (2017). Artroplastia Total da Anca: Estudo Retrospetivo e Comparativo entre a Abordagem Anterior Direta e a Abordagem Posterior. Gazeta Médica, 4(1). https://doi.org/10.29315/gm.v4i1.34
Secção
ARTIGO ORIGINAL