Cefaleia Pós-Punção Lombar Diagnóstica por Cefaleia Persistente
Post-Diagnostic Lumbar Puncture Headache for Persistent Headache

Marta Pinheiro Tenreiro Santana - Autor Correspondente
António Araújo

Conteúdo do Artigo Principal

Resumo

A complicação mais frequente da punção lombar é a cefaleia pós-punção lombar, que decorre da depleção do líquido cefalorraquidiano e surge nos primeiros cinco dias após a punção lombar. Destaca-se pelo seu caráter postural e distribuição frontal-occipital. Reporta-se o caso clínico de uma doente de 33 anos que desenvolve cefaleia pós-punção lombar diagnóstica. Uma vez que se trata de um procedimento recorrente na prática clínica, torna-se fulcral aplicar diligências técnicas e de seleção de material, de forma a reduzir a incidência da síndrome pós-punção lombar. Embora a sua evolução seja geralmente benigna, existem complicações sérias associadas à persistência de baixas pressões do líquido cefalorraquidiano, pelo que requer vigilância clínica e imagiológica.


Recebido: 30/10/2017 - Aceite: 05/12/2017

Palavras-chave: Cefaleia; Meningite; Punção Lombar

Detalhes do Artigo

Como Citar
Santana, M., & Araújo, A. (2018). Cefaleia Pós-Punção Lombar Diagnóstica por Cefaleia Persistente. Gazeta Médica, 4(4). https://doi.org/10.29315/gm.v4i4.92
Secção
CASOS CLÍNICOS