Perceções e Receios dos Pais Acerca da Terapêutica Inalatória na Asma
Parent’s Perceptions and Concerns About Inhaled Asthma Therapy

Rita Barreira - Autor Correspondente
Madalena Sales Luís
Sara Marcos
Vivian Gonçalves
Rita Monteiro
Maria João Leiria

Conteúdo do Artigo Principal

Resumo

OBJETIVO: Avaliar os conhecimentos e receios dos pais relativamente à terapêutica inalada na asma e a sua relação com o controlo da doença.

MÉTODOS: Foi aplicado um questionário a 119 pais de crianças e adolescentes asmáticos, seguidos na Consulta de Alergologia ou Pneumologia pediátricas.

RESULTADOS: Oitenta e um pais (68%) referiram receios relativamente ao uso de terapêutica inalada, quer no grupo com asma controlada quer com parcialmente/ não controlada (65% vs 78% p = 0,22). Quanto às suas crenças sobre a medicação inalatória, 11% (n = 13) considerou que os inaladores de pó seco/ inalador pressurizado doseável (DPI’s/pMDI’s) eram menos eficazes que os nebulizadores. Quando questionados sobre o seu conhecimento acerca da terapêutica de crise, 91,5% (n = 109) respondeu conhecer o esquema, mas apenas 40% (n = 44) soube explicá-lo corretamente. Nove pais afirmaram desconhecer a terapêutica de crise de asma dos seus filhos.

DISCUSSÃO: Era expectável encontrar medos relacionados com o uso da terapêutica inalada na asma, contudo não esperávamos uma percentagem tão elevada. Um número substancial de pais acredita que a terapêutica inalada causa habituação e dependência, o que reforça a existência de crenças erradas relativamente à terapêutica inalada com estes dispositivos. A proporção de pais com receios é maior na amostra de doentes com asma parcialmente e não controlada embora sem significado estatístico. A maioria dos pais respondeu que conhecia o esquema de crise, contudo a maioria não o soube explicar corretamente. Estes resultados são preocupantes mostrando um conhecimento inadequado dos pais face à abordagem da crise de asma. Nesse sentido, sugerimos uma melhoria da educação acerca da terapêutica inalada, incluindo a revisão regular da técnica inalatória e do plano de crise em todas as consultas.

Palavras-chave: Administração por Inalação; Asma/tratamento; Antiasmáticos; Criança; Pais

Detalhes do Artigo

Como Citar
Barreira, R., Sales Luís, M., Marcos, S., Gonçalves, V., Monteiro, R., & Leiria, M. J. (2019). Perceções e Receios dos Pais Acerca da Terapêutica Inalatória na Asma. Gazeta Médica, 6(1). https://doi.org/10.29315/gm.v6i1.211
Secção
ARTIGO ORIGINAL