Radiology at the Beginning of the 21st Century A Radiologia no Início do Século XXI

Main Article Content

Pedro Alves - Corresponding Author

R. Mário Botas, 1998-018 Lisboa, Portugal

Abstract

INTRODUÇÃO


Em novembro de 1895 Willem Conrad Roentgen fez a famosa descoberta de uma nova forma de radiação invisível a que chamou raio-X, cuja propriedade mais marcante era a capacidade de atravessar materiais que não deixavam passar a luz visível.


A radiologia nasceu nesta data, e rapidamente disseminou-se pelo mundo, dado que os aparelhos necessários à produção dos raios-X e usados por Roentgen (tubos de Crookes) existiam em múltiplos laboratórios hospitalares e universitários.


Durante a maior parte do século XX, a radiologia foi uma especialidade dedicada à obtenção de informação anatómica e morfológica dos tecidos e órgãos. Nas últimas duas décadas do século XX e nas primeiras décadas do século XXI, a imagiologia funcional, molecular e radiologia de intervenção vieram alterar o paradigma da especialidade.


A disseminação de sistemas informáticos com maior capacidade computacional permitiu o tratamento e análise rotineiros de volumes crescentes de dados e imagens em formato digital bem como uma maior facilidade de partilha de informação quer a uma escala regional quer global.


A maior resolução espacial das técnicas imagiológicas, combinada com o desenvolvimento de biomarcadores e métodos de aquisição de imagem com informação funcional, aumentaram exponencialmente o volume e o tipo de informações passíveis de serem obtidas pelos modernos exames imagiológicos.


É sempre difícil prever o futuro de uma especialidade médica, mas atualmente podem identificar-se várias tendências e campos de expansão na área da Imagiologia.

Article Details

1.
Alves P. Radiology at the Beginning of the 21st Century: A Radiologia no Início do Século XXI. Gaz Med [Internet]. 2018 Dec. 27 [cited 2022 Aug. 10];5(4). Available from: https://www.gazetamedica.pt/index.php/gazeta/article/view/213
Section
PERSPECTIVE